Home | Livros | Companhia das Letras | UMA SITUAÇÃO COLONIAL?
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

UMA SITUAÇÃO COLONIAL?

Paulo Emílio Sales Gomes

R$ 99,90

/ À vista

Apresentação

Coletânea traz ensaios de Paulo Emílio Sales Gomes sobre o cinema brasileiro.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Uma situação colonial?

Paulo Emílio Sales Gomes

R$ 99,90

Companhia das Letras

O cinema no século

Paulo Emílio Sales Gomes

R$ 77,90

Penguin-Companhia

Cinema e política

Paulo Emílio Sales Gomes

R$ 42,90

Preço total de

R$ 220,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Três mulheres de três pppês

Paulo Emílio Sales Gomes

R$ 52,90

Companhia das Letras

A odisseia do cinema brasileiro

Laurent Desbois

R$ 114,90

Companhia das Letras

Brasil em tempo de cinema

Jean-Claude Bernardet

R$ 62,90

Penguin-Companhia

As ideias fora do lugar

Roberto Schwarz

R$ 37,90

Indisponível

Companhia das Letras

Seqüências brasileiras

Roberto Schwarz

R$ 67,90

Companhia das Letras

Contra a interpretação

Susan Sontag

R$ 87,90

Companhia das Letras

Palavra de médico

Drauzio Varella

R$ 54,90

Ficha Técnica

Título original: Uma situação colonial? Páginas: 544 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.649 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 11/11/2016
ISBN: 978-85-3592-821-1 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Coletânea traz ensaios de Paulo Emílio Sales Gomes sobre o cinema brasileiro.

Uma situação colonial? reúne alguns dos textos mais significativos de Paulo Emílio Sales Gomes sobre uma de suas mais longevas obsessões: o cinema brasileiro. Crítico cosmopolita, autor de uma biografia de Jean Vigo e conhecedor profundo do cinema europeu, Paulo Emílio dedicou a maior parte de sua energia ao cinema nacional. O livro reúne artigos publicados em diversos jornais e revistas, além de dois ensaios clássicos: "Uma situação colonial?", comunicação apresentada em 1960, e "Cinema: trajetória no subdesenvolvimento", publicado em 1973. Completam o volume, organizado pelo professor Carlos Augusto Calil, um texto de Glauber Rocha e uma apresentação de Paulo Emílio feita pelo crítico e companheiro de geração Antonio Candido.

Sobre o autor