Home | Livros | Companhia das Letras | O TÚMULO DE LÊNIN
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O TÚMULO DE LÊNIN

David Remnick
Tradução: José Geraldo Couto

R$ 129,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 64,95

Apresentação

Reportagem clássica retrata colapso do regime soviético.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O túmulo de Lênin

David Remnick

R$ 129,90

Companhia das Letras

A casa dos mortos

Daniel Beer

R$ 99,90

Companhia das Letras

Meninos de Zinco

Svetlana Aleksiévitch

R$ 84,90

Preço total de

R$ 314,70

Adicionar ao carrinho
O fim do homem soviético

Companhia das Letras

O fim do homem soviético

Svetlana Aleksiévitch

R$ 109,90

Dentro da floresta

Companhia das Letras

Dentro da floresta

David Remnick

R$ 99,90

Dez dias que abalaram o mundo

Penguin-Companhia

Dez dias que abalaram o mundo

John Reed

R$ 59,90

As últimas testemunhas

Companhia das Letras

As últimas testemunhas

Svetlana Aleksiévitch

R$ 79,90

Tudo que é sólido desmancha no ar

Companhia de Bolso

Tudo que é sólido desmancha no ar

Marshall Berman

R$ 64,90

A casa dos mortos

Companhia das Letras

A casa dos mortos

Daniel Beer

R$ 99,90

Rumo à estação Finlândia

Companhia de Bolso

Rumo à estação Finlândia

Edmund Wilson

R$ 69,90

A guerra não tem rosto de mulher

Companhia das Letras

A guerra não tem rosto de mulher

Svetlana Aleksiévitch

R$ 89,90

O jovem Stálin

Companhia das Letras

O jovem Stálin

Simon Sebag Montefiore

R$ 99,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Lenin's tomb Páginas: 736 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 1.089 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 07/02/2017
ISBN: 978-85-3592-841-9 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Reportagem clássica retrata colapso do regime soviético.

Publicado originalmente em 1993, este livro tornou-se um clássico do jornalismo contemporâneo. Atual diretor da revista New Yorker, conhecida pela qualidade inigualável de suas reportagens, David Remnick foi correspondente do Washington Post na Rússia entre 1985 e 1991. Durante aqueles anos, assistiu à desintegração do império soviético e a sua transformação numa democracia turbulenta. As centenas de reportagens que produziu à época são a matéria?prima deste relato vencedor do prêmio Pulitzer, o mais prestigioso do jornalismo mundial. Remnick esteve por toda parte. Visitou minas de carvão. Foi a estações de trem em busca de pedintes, ladrões e viajantes. Esteve nas fazendas da elite, foi à casa de dissidentes do governo e também registrou o relato de fervorosos antissemitas. Como num grande romance russo, todos têm o que dizer. Contradizendo uns aos outros, eles compõem um retrato exuberante de um povo ciente de que a história estava se movendo sob seus pés.

Sobre o autor