Home | Livros | Companhia das Letras | GRAFIAS DE VIDA -- A MORTE
CLIQUE PARA AMPLIAR

GRAFIAS DE VIDA -- A MORTE

Silviano Santiago

R$ 119,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 59,95

Apresentação

Antologia ímpar de um dos maiores nomes da crítica moderna brasileira.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Grafias de vida -- a morte

Silviano Santiago

R$ 119,90

Penguin-Companhia

Essencial Roberto Schwarz

Roberto Schwarz

R$ 69,90

Companhia das Letras

Oração para Desaparecer

Socorro Acioli

R$ 62,91

Preço total de

R$ 252,71

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Triângulo das águas

Caio Fernando Abreu

R$ 67,92

Companhia das Letras

Meu corpo quer extensão

Pagu

R$ 29,67

Companhia das Letras

Oração para Desaparecer

Socorro Acioli

R$ 62,91

Companhia das Letras

O centauro no jardim (Nova edição)

Moacyr Scliar

R$ 69,90

Indisponível

Penguin-Companhia

Essencial Roberto Schwarz

Roberto Schwarz

R$ 69,90

Ficha Técnica

Páginas: 344 Formato: 13.70 X 21.00 cm Peso: 0.413 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 11/12/2023
ISBN: 978-85-3593-606-3 Selo: Companhia das Letras Capa: Marcelo Girard Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Antologia ímpar de um dos maiores nomes da crítica moderna brasileira.

Referência incontornável no campo dos estudos literários, Silviano Santiago possui produção extensa, entre romances, contos e ensaios. O premiado autor e influente crítico foi pioneiro ao propor uma abordagem histórica de nossa literatura que mobilizasse ideias das teorias pós-coloniais.
Grafias de vida -- a morte dá nova prova da criatividade e perspicácia discursiva de Santiago, em um estilo que lhe é próprio. Nos ensaios aqui reunidos, encontramos, entre outros temas, a crítica ao cânone único e ocidentalizante, a defesa de uma escrita selvagem e libertária, a problematização da domesticação, conceito caro ao autor, além de reflexões sobre o espaço e tempo do fazer artístico. Nas palavras do escritor, "são grafias desequilibradas de vida, que propõem a busca de equilíbrio entre o sentimento de mundo e o sentimento da vida, entre a mesa posta e a cadeira onde se toma assento, entre o corpo na casa e o pé no mundo, entre o alimento e a fome, entre o tronco de buriti do sertão e a ridícula cadeirinha ouro-pretana".

Sobre o autor