Home | Livros | Objetiva | A CAPITAL DA VERTIGEM
CLIQUE PARA AMPLIAR

A CAPITAL DA VERTIGEM

Roberto Pompeu de Toledo

R$ 84,90

/ À vista

Apresentação

O jornalista Roberto Pompeu de Toledo narra a história de São Paulo, a maior metrópole do país.

Frequentemente comprados juntos

Objetiva

A capital da vertigem

Roberto Pompeu de Toledo

R$ 84,90

Objetiva

A capital da solidão

Roberto Pompeu de Toledo

R$ 87,90

Objetiva

Rondon

Larry Rohter

R$ 112,90

Preço total de

R$ 285,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Objetiva

A capital da solidão

Roberto Pompeu de Toledo

R$ 87,90

Companhia das Letras

Saudades de São Paulo

Claude Lévi-Strauss

R$ 197,90

Companhia das Letras

Retrato em branco e negro

Lilia M. Schwarcz

R$ 77,90

Companhia das Letras

Orfeu extático na metrópole

Nicolau Sevcenko

R$ 82,90

Indisponível

Objetiva

Rondon

Larry Rohter

R$ 112,90

Indisponível

Companhia das Letras

Formação do Brasil contemporâneo

Prado Jr., Caio

R$ 72,90

Companhia das Letras

Neve na manhã de São Paulo

José Roberto Walker

R$ 77,90

Companhia das Letras

Brasil: uma biografia

Lilia Moritz Schwarcz Heloisa Murgel Starling

R$ 92,90

Indisponível

Companhia das Letras

Metrópole à beira-mar

Ruy Castro

R$ 92,90

Ficha Técnica

Páginas: 584 Formato: 16.50 X 23.50 cm Peso: 0.819 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/05/2015
ISBN: 978-85-3900-673-1 Selo: Objetiva Ilustração:

SOBRE O LIVRO

O jornalista Roberto Pompeu de Toledo narra a história de São Paulo, a maior metrópole do país.

Após reconstituir em A capital da solidão a história de São Paulo das origens a 1900, o jornalista Roberto Pompeu de Toledo narra em A capital da vertigem sua arrancada rumo à modernidade. Eis uma cidade que deixa a condição de vila e se torna a maior metrópole do país. É a capital da vertigem: vertigem artística, industrial, demográfica, social e urbanística. Neste painel que vai do início do século XX a 1954 - quando a cidade completa quatrocentos anos -, aparecem personagens como Oswald e Mário de Andrade, Monteiro Lobato, Washington Luís, Prestes Maia, e Francisco Matarazzo, e surgem episódios que vão da Semana de Arte Moderna de 1922 à epidemia de gripe espanhola, da Revolução de 1924 à chegada do futebol ao país.

Sobre o autor