Home | Livros | Companhia das Letras | TRISTES TRÓPICOS
CLIQUE PARA AMPLIAR

TRISTES TRÓPICOS

Claude Lévi-Strauss
Tradução: Rosa Freire Aguiar

R$ 87,90

/ À vista

Apresentação

Mais que um livro de viagem, é um livro sobre a viagem. Além de trazer detalhes pitorescos das sociedades indígenas do Brasil central, o livro discute as relações entre o Velho e o Novo Mundo, e o significado da civilização e do progresso.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Tristes trópicos

Claude Lévi-Strauss

R$ 87,90

Companhia das Letras

A queda do céu

Davi Kopenawa e Bruce Albert

R$ 82,32

Zahar

O cru e o cozido

Claude Lévi-Strauss

R$ 90,32

Preço total de

R$ 260,54

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Zahar

O cru e o cozido

Claude Lévi-Strauss

R$ 90,32

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 99,90

Companhia das Letras

Saudades de São Paulo

Claude Lévi-Strauss

R$ 197,90

Companhia de Bolso

Origens do totalitarismo

Hannah Arendt

R$ 64,90

Companhia das Letras

Verdade tropical (Edição Comemorativa)

Caetano Veloso

R$ 87,90

Companhia das Letras

Ideias para adiar o fim do mundo (Nova edição)

Ailton Krenak

R$ 34,32

Companhia das Letras

A vida não é útil

Ailton Krenak

R$ 34,32

Ficha Técnica

Título original: Tristes tropiques Páginas: 456 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.759 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 15/08/1996
ISBN: 978-85-7164-570-7 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Mais que um livro de viagem, é um livro sobre a viagem. Além de trazer detalhes pitorescos das sociedades indígenas do Brasil central, o livro discute as relações entre o Velho e o Novo Mundo, e o significado da civilização e do progresso.

Tristes trópicos: neste título já se condensa toda a beleza de uma obra magistral. Inclassificável em sua grandeza humana. Narrativa de viagem ou ensaio de ciência? Em sua prosa poética, melancólica, irônica, Claude Lévi-Strauss desloca parâmetros consagrados, questionando ao mesmo tempo viajantes e cientistas. Sua imaginação criadora nunca abre mão da reflexão lógica mais rigorosa.O Brasil que aqui se revela está muito além da provinciana cidade de São Paulo. Pois o mundo perdido dos cadiueu, dos bororo, dos nambiquara e dos tupi-cavaíba tem seus próprios estilos e linguagens. Somos ainda humanos o bastante para compreendê-los? É essa pergunta que faz de Tristes trópicos não só um clássico da etnologia e dos "estudos brasileiros", mas uma obra universal, sem fronteiras, sobre a crise do processo civilizatório na modernidade.

Sobre o autor