Home | Livros | Alfaguara | ANNIE JOHN
CLIQUE PARA AMPLIAR

ANNIE JOHN

Jamaica Kincaid
Tradução: Carolina Cândido

R$ 69,90

/ À vista

Apresentação

Publicado em 1985, Annie John é um romance intimista e poderoso sobre relações familiares, autodescoberta e identidade. Ao narrar a trajetória da jovem Annie para a vida adulta em Antígua, Jamaica Kincaid -- um dos maiores nomes da literatura caribenha -- usa sua prosa lírica e marcante para tratar de temas universais, de feminismo e de colonialismo.

Frequentemente comprados juntos

Alfaguara

Annie John

Jamaica Kincaid

R$ 69,90

Quadrinhos na Cia

Retalhos

Craig Thompson

R$ 82,90

Companhia das Letras

Balada de amor ao vento

Paulina Chiziane

R$ 59,90

Preço total de

R$ 212,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Ficha Técnica

Título original: Annie John Páginas: 136 Formato: 15.00 X 23.20 cm Peso: 0.24 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 10/11/2023
ISBN: 978-85-5652-203-0 Selo: Alfaguara Capa: Ale Kalko e Alceu Chiesorin Nunes Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Publicado em 1985, Annie John é um romance intimista e poderoso sobre relações familiares, autodescoberta e identidade. Ao narrar a trajetória da jovem Annie para a vida adulta em Antígua, Jamaica Kincaid -- um dos maiores nomes da literatura caribenha -- usa sua prosa lírica e marcante para tratar de temas universais, de feminismo e de colonialismo.

Filha única, Annie John vive uma infância feliz e repleta de brincadeiras em uma casa construída pelo pai, com jantares em família, patos e galinhas d'angola no quintal. A mãe, uma presença poderosa, é o centro da existência da menina, e as duas são inseparáveis neste pequeno paraíso.
Tudo muda radicalmente quando Annie completa doze anos e passa a questionar os pressupostos culturais de seu mundo, contestar os papéis sociais e confrontar a autoridade. Mas o maior choque vem na relação com a mãe. Antes harmoniosa e cheia de cumplicidade, a convivência das duas é tomada por estranhamentos, pequenos conflitos e ressentimentos. Ainda que ambas queiram retomar a dinâmica pacífica de antes, uma nova ordem, desconhecida e incômoda, se instaura entre elas.
Escrita pouco depois do Caribe se tornar independente do Reino Unido, a obra lança um olhar aguçado e perspicaz sobre temáticas turbulentas -- tanto na esfera social, ao expor a relação opressora entre colonizadores e colonizados, quanto nos aspectos mais particulares de seus personagens, como o amadurecimento e o vínculo entre mãe e filha.
Em uma prosa imersiva, que muitas vezes soa atemporal, Kincaid mergulha fundo nos pensamentos, angústias e anseios da protagonista, evocando memórias de relações familiares e de Antígua -- onde nasceu e viveu até os dezessete anos -- para construir uma narrativa intimista e poderosa.

Sobre o autor