Home | Livros | Companhia das Letras | FELICIDADE DEMAIS
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

FELICIDADE DEMAIS

Alice Munro
Tradução: Alexandre Barbosa de Souza

Apresentação

Nesta coletânea de dez contos da premiada escritora canadense Alice Munro, personagens femininas protagonizam histórias arrebatadoras sobre sedução, violência, os mistérios do passado, a finitude e promessas de felicidade intensa.

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O amor de uma boa mulher

Alice Munro

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

Vida querida

Alice Munro

R$ 57,90

Indisponível

Companhia das Letras

Sinuca embaixo d'água

Carol Bensimon

R$ 54,90

Companhia das Letras

A guerra não tem rosto de mulher

Svetlana Aleksiévitch

R$ 67,90

Companhia das Letras

Como se estivéssemos em palimpsesto de putas

Elvira Vigna

R$ 62,90

Companhia das Letras

A vida invisível de Eurídice Gusmão

Martha Batalha

R$ 57,90

Companhia das Letras

A primeira pessoa

Ali Smith

R$ 57,90

Companhia das Letras

Antes do baile verde

Lygia Fagundes Telles

R$ 64,90

Indisponível

Companhia das Letras

Hibisco roxo

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 64,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Too much happiness Páginas: 344 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.424 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 09/09/2010
ISBN: 978-85-3591-725-3 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Nesta coletânea de dez contos da premiada escritora canadense Alice Munro, personagens femininas protagonizam histórias arrebatadoras sobre sedução, violência, os mistérios do passado, a finitude e promessas de felicidade intensa.

Felicidade demais reúne dez contos de Alice Munro, protagonizados por personagens femininas que vivem situações de grande sedução e violência. São mulheres de idades e ocupações diversas, mas todas elas, a certa altura da vida, deparam com acontecimentos que mudam o rumo de suas vidas.
O conto que dá título ao livro é um relato de ficção inspirado em uma personagem real: a russa Sophia Kovalevsky, que viveu na segunda metade do século XIX e destacou-se pelo pioneirismo na matemática. Ela foi uma das primeiras mulheres admitidas como professora universitária, em Estocolmo, além de jornalista de divulgação científica e escritora de ficção. A narrativa se concentra nos dias que antecedem a morte de Sophia, com flashbacks para contar seus envolvimentos amorosos e sua relação com a família da irmã, casada com um revolucionário da Comuna de Paris.
Nos contos da autora, camadas narrativas se sobrepõem, o passado e a memória atuam no presente e conduzem a situações-limite. Mas mesmo quando a doença toma conta e o fim se anuncia, a promessa de felicidade, ainda que efêmera e ilusória, estará sempre no horizonte de realização.

Sobre o autor