Home | Livros | Companhia de Bolso | O MESMO MAR
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O MESMO MAR

Amós Oz
Tradução: Milton Lando

R$ 54,90

R$ 46,67

/ À vista

Apresentação

Intimista e de alta voltagem poética, O mesmo mar surpreende pela elaboração literária e pela profusão e riqueza de suas formas.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

O mesmo mar

Amós Oz

R$ 46,67

Companhia das Letras

Entre amigos

Amós Oz

R$ 55,17

Companhia das Letras

Pantera no porão

Amós Oz

R$ 59,42

Preço total de

R$ 161,26

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Pantera no porão

Amós Oz

R$ 59,42

Seguinte

De repente nas profundezas do bosque

Amós Oz

R$ 55,17

Companhia das Letras

De amor e trevas

Amós Oz

R$ 93,42

Companhia das Letras

Do que é feita a maçã

Amós Oz Shira Hadad

R$ 55,17

Companhia das Letras

Rimas da vida e da morte

Amós Oz

R$ 64,90

Indisponível

Companhia das Letras

Cenas da vida na aldeia

Amós Oz

R$ 59,42

Companhia de Bolso

A caixa-preta

Amós Oz

R$ 49,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: The same sea (pocket) Páginas: 272 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.232 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 06/03/2014
ISBN: 978-85-3592-392-6 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Intimista e de alta voltagem poética, O mesmo mar surpreende pela elaboração literária e pela profusão e riqueza de suas formas.

Neste romance introspectivo e poético, as guerras, como de hábito na literatura de Amós Oz, estão presentes. Aqui, contudo, elas não são guerras de quem pega em armas, mas guerras da intimidade. Exemplo disso é o próprio Oz, que no livro aparece no papel de um escritor e faz referência a uma tragédia pessoal: o suicídio de sua mãe, quando ele tinha doze anos. A trama acompanha o entrelaçamento de triângulos amorosos. O principal deles gira em torno de Albert Danon, um viúvo sexagenário. Seu filho, Rico, após a morte da mãe, parte para o Tibete em busca de paz interior. Durante sua ausência, a namorada, Dita, aproxima-se do sogro idoso em busca de proteção, mas a relação acaba assumindo caminhos inesperados. O mesmo mar surpreende antes de tudo pelo alto grau de elaboração literária, pela profusão e riqueza de suas formas. O enredo vai se revelando numa sequência de seções curtas, compostas às vezes no tom casual e ameno das conversas de todo dia, às vezes como parábola bíblica, fábula, sonho ou poema. O mundo em que vivem as personagens de Amós Oz é barulhento, mas o romance, paradoxalmente, cria um intimismo que convida os leitores a se concentrarem no que elas estão dizendo.