Home | Livros | Companhia das Letras | O ANTICRÍTICO (NOVA EDIÇÃO)
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O ANTICRÍTICO (NOVA EDIÇÃO)

Augusto de Campos

R$ 89,90

/ À vista

Apresentação

Publicado pela primeira vez em 1986 e agora em nova edição, O anticrítico comprova o rigor e a originalidade de um dos fundadores da poesia concreta no Brasil.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O anticrítico (Nova Edição)

Augusto de Campos

R$ 89,90

Companhia das Letras

Poesia Antipoesia Antropofagia & Cia.

Augusto de Campos

R$ 79,90

Companhia das Letras

Poesias reunidas

Oswald de Andrade

R$ 94,90

Preço total de

R$ 264,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Poesia Antipoesia Antropofagia & Cia.

Augusto de Campos

R$ 79,90

Companhia das Letras

Primeiro caderno do alumno de poesia

Oswald de Andrade

R$ 119,90

Companhia das Letras

Não pararei de gritar

Carlos de Assumpção

R$ 64,90

Companhia das Letras

Canções de atormentar

Angélica Freitas

R$ 59,90

Companhia das Letras

Contra a interpretação

Susan Sontag

R$ 109,90

Companhia das Letras

Para o meu coração num domingo

Wislawa Szymborska

R$ 89,90

Ficha Técnica

Título original: O anticrítico Páginas: 240 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.366 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 17/02/2020
ISBN: 978-85-3593-291-1 Selo: Companhia das Letras Capa: Augusto de Campos e Silvia Regina Massaro Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Publicado pela primeira vez em 1986 e agora em nova edição, O anticrítico comprova o rigor e a originalidade de um dos fundadores da poesia concreta no Brasil.

Como classificar este livro de Augusto de Campos? Poesia-crítica? Crítica-poesia? Crítica da crítica? Qualquer que seja a definição, Dante, Donne, Gregório de Matos, E. Fitzgerald, Emily Dickinson, Lewis Carroll, Gertrude Stein, Duchamp, John Cage, entre outros, são aqui reconversados numa linguagem nova, antiacadêmica, e revistos de uma perspectiva não convencional. Os poetas são revividos em versões em que se impõem os requintes e os rigores da tradução-arte. Tradução seletiva, personalizada, cujos valores estéticos e anímicos dos textos originais são recriados em português, numa operação ao mesmo tempo crítica e poética.

Sobre o autor