Home | Livros | Companhia das Letras | DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS
CLIQUE PARA AMPLIAR

DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

Jorge Amado

R$ 94,90

/ À vista

Apresentação

Um dos romances mais populares de Jorge Amado, Dona Flor e seus dois maridos conta a história de uma mulher, a professora de culinária Florípedes Paiva, que conhece em seus dois casamentos sucessivos a dupla face do amor.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Dona flor e seus dois maridos

Jorge Amado

R$ 94,90

Companhia das Letras

Gabriela cravo e canela

Jorge Amado

R$ 77,90

Companhia das Letras

Tieta do Agreste

Jorge Amado

R$ 97,90

Preço total de

R$ 270,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Gabriela cravo e canela

Jorge Amado

R$ 77,90

Companhia das Letras

Tieta do Agreste

Jorge Amado

R$ 97,90

Companhia das Letras

Capitães da areia

Jorge Amado

R$ 67,90

Companhia das Letras

Tenda dos milagres

Jorge Amado

R$ 72,90

Indisponível

Companhia das Letras

Tereza Batista cansada de guerra

Jorge Amado

R$ 77,90

Companhia das Letras

A morte e a morte de Quincas Berro D'água

Jorge Amado

R$ 52,90

Indisponível

Companhia das Letras

Terras do sem-fim

Jorge Amado

R$ 67,90

Indisponível

Companhia das Letras

Bahia de todos-os-santos

Jorge Amado

R$ 77,90

Indisponível

Companhia das Letras

Jubiabá

Jorge Amado

R$ 92,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Dona flor e seus dois maridos Páginas: 488 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.602 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 10/03/2008
ISBN: 978-85-3591-170-1 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um dos romances mais populares de Jorge Amado, Dona Flor e seus dois maridos conta a história de uma mulher, a professora de culinária Florípedes Paiva, que conhece em seus dois casamentos sucessivos a dupla face do amor.

Um dos romances mais populares de Jorge Amado, levado com êxito ao cinema, ao teatro e à televisão, Dona Flor e seus dois maridos conta a história de Florípedes Paiva, que conhece em seus dois casamentos a dupla face do amor: com o boêmio Vadinho, Flor vive a paixão avassaladora, o erotismo febril, o ciúme que corrói. Com o farmacêutico Teodoro, com quem se casa depois da morte do primeiro marido, encontra a paz doméstica, a segurança material, o amor metódico.
Um dia, porém, Vadinho retorna sob a forma de um fantasma capaz de proporcionar de novo à protagonista o êxtase dos embates eróticos. Por obra da fantasia literária de Jorge Amado e da intervenção das entidades do candomblé, Flor consegue conciliar no amor o fogo e a calmaria, a aventura e a segurança, a paixão e a gentileza.
Lançada em 1966, esta narrativa ousada e exuberante, plena de humor e ironia, é uma saborosa crônica de costumes da Bahia da primeira metade do século XX e um retrato inventivo das ambigüidades que marcam o Brasil.